Rafael no Celeiro

O Rafael tinha sido convidado para actuar de novo no snack-bar “O Celeiro” na Sexta-feira anterior, mas estava tão excitado com a perspectiva que começou a desatinar, e eu achei melhor que não tocasse. Voltou uma semana depois, para um espectáculo que não foi anunciado ao potencial público.

O Sr. Hélder Conceição (gerente do snack-bar) anunciou o Rafael, que tocou as primeiras duas canções. Infelizmente, o Rafael colocou-se debaixo dos chapéus de sol, num sítio em que a cara não apanhava luz.

O Sr. Hélder interrompeu, anunciou um espectáculo de magia para a Quarta-feira seguinte, e aproveitou para mudar o Rafael para um local com mais luz. E o Rafael tocou o resto das músicas. Tocou tudo bastante bem, sem enganos aparentes, mas sem usar todo o volume do acordeão.

No fim, o Sr. Hélder anunciou um intervalo, e que o Rafael voltaria para uma segunda parte. Esta segunda parte não estava planeada, de forma que o Rafael tocou as canções que sabia menos bem. O resultado foi pior, com confusões no ritmo, mas sem deixar de conseguir as palmas do público.


Snack-bar “O Celeiro”, de Eulália e Hélder Conceição:

blogroll

social