Rafael e Mariana nos Amiais

Estávamos num almoço de família a comentar as capacidades musicais da família:

  • O Rui e o Bruno que aprenderam a tocar guitarra na igreja, e que depois participaram no grupo musical que animou várias vezes a festa de São João dos Montes.
  • O Rafael, que adora tocar o seu acordeão para qualquer público que o queira ouvir.
  • A Mariana, que tenta levar o órgão a sério, tocou em tardes musicais de várias instituições locais, e fomentou a criação da banda da sua escola de música.
  • O César, que toca bandolim, acordeão e saxofone, e é capaz de tocar horas a fio, sem nunca repetir uma música.

“Devíamos organizar um concerto dos primos na terra”, disse a Miquelina. Em 2011, dois elementos do grupo musical Beira Alta tinham dado um concerto informal no coreto dos Amiais, mostrando como era possível animar a festa com um mínimo de material. A ideia andou a marinar vários anos.

No ano passado, na melhor tradição de espectáculo de rua, o Rafael tocou na festa dos Amiais sem o conhecimento dos mordomos da festa. Mas o Rafael teve uma projecção inesperada quando os técnicos da banda Xpress Music resolveram amplificar o som do acordeão, enquanto trabalhavam na montagem do material para o espectáculo da noite. E o concerto do Rafael teve uma segunda parte que só soubemos este ano, a pedido de outras pessoas de família, no palco do Rancho Folclórico de Emaús.

Escusado será dizer que este ano o Rafael estava cheio de vontade de voltar a tocar na festa dos Amiais. E foi cá em casa que a Miquelina ouviu a Mariana a tocar o órgão, e a convenceu que também devia tentar tocar nos Amiais. Contactámos a comissão de festas, e combinámos os pormenores.

Foi um espectáculo fora do programa das festas, que já estava impresso e divulgado. A Aline imprimiu uns quantos convites, que foram espalhados no largo da igreja e distribuídos a algumas pessoas. E o padre anunciou o concerto no fim da missa. Mas foi o suficiente para juntar umas 50 pessoas à sombra do coreto, com o bar a funcionar, enquanto alguns jogavam às cartas.

Só que desta vez não havia banda para nos emprestar o seu material. O som do órgão, que fica tão alto na nossa sala, era difícil de ouvir a mais de cinco metros. Mas as pessoas estavam interessadas, e fizeram um silêncio quase absoluto para ouvir o órgão da Mariana. O Rafael não teve problema nenhum em fazer ouvir o seu acordeão (que é mesmo muito alto na nossa sala).

Tocaram à vez. Quando o Rafael tocou o “Apita o combóio”, criou-se um ambiente de festas populares, com umas 10 pessoas a formar um combóio, para grande espanto de um dos cães que estava no local. Já no fim, criou-se um ambiente de improviso celta à volta do acordeão, com quatro mulheres a cantar ao desafio.

Como a Segunda-feira era dia de trabalho para todos, viemos embora pouco depois do concerto. Já em Lisboa, ao jantar, reflectimos sobre o dia. O órgão tem um som suficiente para um espaço fechado e silencioso, mas não para um adro de festa com pessoas a falar. E houve alguém que disse à Mariana que ela tocava música “fina”, diferente da habitual música de baile.

Ora, a sala fechada ao pé da festa é exactamente a igreja, onde aliás conseguiríamos usar a aparelhagem e altifalantes exteriores da própria igreja, bastando apenas comprar um cabo adequado. E surgiu a ideia: faria sentido dar um concerto de órgão na igreja, já depois de os andores estarem prontos, mas antes de começar o baile? Uma espécie de concerto para os santos e pecadores? Temos um ano para amadurecer esta ideia.

Agradecemos aos mordomos da festa dos Amiais o terem apadrinhado a ideia: Elias Almeida Ferreira, Serafim Jorge Rodrigues, Victor Jorge Carvalho Lopes, Luís Neves.

Alinhamento

  1. Meu Canário Amarelo (juntos)
  2. Carmelita (Rafael)
  3. Meia-noite em Moscovo (Mariana)
  4. O Mar Enrola na Areia (Rafael)
  5. Quem Me Dera, Meu Deus (Mariana)
  6. Gaivota (Rafael)
  7. El Condor Pasa (Mariana)
  8. Barca Velha (Rafael)
  9. Maria Papoila (Mariana)
  10. Nasceu um Grande Amor (juntos)
  11. Girando (Rafael)
  12. Rosinha do Meio (Mariana)
  13. Apita o Combóio (Rafael)
  14. Canção de Embalar (Mariana)
  15. Lindinha (Rafael)
  16. Greensleeves (Mariana)
  17. O Mar Enrola na Areia (Rafael)

Escola de Música Nova Geração

Série

Este artigo é a parte 3 de uma série:

  1. Inseparáveis nos Amiais
  2. Procissão nos Amiais
  3. Rafael e Mariana nos Amiais

blogroll

social