Benvindo ou bem-vindo?

Sat 22 December 2007

In Olhar.

Um colega bem intencionado lembrou-me que se escreve “bem-vindo” e não “benvindo”. Confirmei-o no FLiP e na minha velhinha 5ª edição do Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora.

Mas lembrei-me imediatamente de “a note on email versus e-mail” onde Donald Knuth, o respeitado matemático, tipógrafo, e informático, descreveu a criação de palavras compostas, dando como exemplo as palavras “email”, “nonzero”, e “software”.

Uma pesquisa de benvindo em sites portugueses revela muitas pessoas a usar a grafia benvindo com o significado de bem-vindo.

Variando a pesquisa, o domínio .pt tem:

As 268000 páginas com benvindo incluirão também referências ao nome próprio Benvindo, que são difíceis de separar. Contudo, o Google encontra apenas 8030 páginas com Benvinda, pelo que talvez não haja assim tantos Benvindos em Portugal. Por exemplo, as Páginas Brancas encontram apenas 142 Benvindos com telefone em Portugal.

Perante cerca de 25% de grafias erradas, atrevo-me a dizer que talvez estejamos a assistir à evolução de uma palavra...


Donald Knuth fotografado por Timothy Archibald. Foto da Stanford Magazine, usada sem permissão.

blogroll

social