Osmose em Tavira

Este ano a família chegou mais tarde a Tavira. Em vez das Cenas de Rua, ficámos limitados aos espectáculos pensados para o multidão de veraneantes na cidade. Mesmo assim, havia um ciclo de espectáculos sob o nome de código 281 TVR, nunca explicado no programa, que corresponde à apresentação de projectos locais.

Foi assim que assistimos na Praça da República de Tavira ao espectáculo do grupo Osmose que, com um novo vocalista, apresentava pela primeira vez ao vivo o seu novo EP "Memórias".

Uma pesquisa rápida na Internet mostra que o grupo nasceu em 2015 e que já teve composição e nome diferentes. Neste momento, o grupo é composto por:

  • Diogo Ramos — Voz
  • Luís Conceição — Piano e voz
  • Valter Estevens — Guitarras e voz
  • Pedro Parreira — Baixo
  • Bruno Maié — Bateria

Pelo que vi no palco, o grupo baseia-se na cumplicidade de longa data do pianista e do guitarrista, mas a Internet mostra que o novo vocalista já compôs três canções. As canções pareceram-me maduras, fazendo-me frequentemente lembrar José Cid. Senti a hesitação do novo e exuberante vocalista em cantar as canções mais antigas do grupo, assumindo o protagonismo que provavelmente pertencia ao pianista.

Foi um bom espectáculo, com iluminação muito cuidada que me esforcei por fotografar a partir da primeira fila.

Contactos

blogroll

social